• Barbosa

Marvin “Marvelous” Hagler vs. “Sugar” Ray Leonard


1987. Ano de acontecimentos históricos tanto no Brasil quanto no resto do mundo: Catadores de sucata encontram uma fonte de Cesio-137 em Goiânia causando um acidente radiológico na região, Nelson Piquet se sagra tricampeão mundial de Fórmula 1, morre o poeta Carlos Drummond de Andrade, Michael Jackson lança seu álbum “BAD” e “Platoon” ganha o Oscar de melhor filme. No entanto, quero falar sobre outro evento que ocorreu nesse ano: a polêmica luta entre Marvin Hagler e Ray Leonard.


Tendo estreado nos profissionais em 1973, “Marvelous” Hagler teve uma carreira de muito sucesso e bastante longeva. Antes de sua luta contra Leonard seu retrospecto era de 62 vitórias, com 2 derrotas e 2 empates. E, aos 32 anos, tendo unificado os cinturões de sua categoria nas três principais organizações de boxe, já pensava seriamente na aposentadoria.


“Sugar” Ray Leonard havia sido um grande lutador no final dos anos 70 e início da década de 80, tendo ganhado o título mundial por duas categorias de peso diferentes, mas estava aposentado desde 1984, e havia lutado apenas uma vez nos últimos quatro anos. No entanto, em 1986 ele estava assistindo, ao lado de Michael J. Fox, ao combate entre Hagler e o ugandês John Mugabi quando comentou com o ator que poderia sair da aposentadoria e derrotar o atual campeão dos cinturões da WBA, WBC e IBF pelos médios.


A verdade é que naquela noite de abril de 87 “Sugar” Ray era considerado o grande azarão na disputa. As casas de apostas em Las Vegas pagavam 5 para 2 em caso de vitória de Leonard, e em uma pesquisa envolvendo 50 jornalistas 46 apontavam Hagler como o vencedor do combate. No entanto, em troca de conceder uma bolsa maior para o adversário, a equipe de Leonard teve o direito de escolher as dimensões do ringue, maior que o habitual, o tamanho das luvas, 10oz ao invés de 8oz, e o número de rounds, 12 em vez de 15.


Apesar de ser considerado até hoje como um resultado controverso, Ray Leonard foi declarado como vencedor por uma decisão dividida dos juízes. Dave Moretti marcou 115-113 para o desafiante, enquanto Lou Filippo anotou 115-113 para Marvin Hagler. O resultado mais polêmico foi o do árbitro JoJo Guerra, que assinalou um incompreensível 118-110 para Ray Leonard. O juiz marcou a vitória para Hagler apenas no 5º e 12º assaltos, dando os outros dez rounds para Leonard. O irônico é que originalmente o árbitro Harry Gibbs havia sido escalado para essa luta, mas após uma objeção da equipe de Hagler ele foi substituído por Guerra. Semanas depois, assistindo ao combate em sua casa, Gibbs assinalou vitória para Hagler. Para quem consegue se virar na leitura em inglês tem um artigo interessante sobre essa controvérsia que foi escrito dois dias depois da luta para o jornal The New York Times. Como vocês verão adiante minha pontuação final foi idêntica à de Moretti, 115-113 para “Sugar” Ray Leonard.


A peleja não foi apenas o embate entre dois superastros do boxe dos anos 80 com personalidades discrepantes, foi também um choque de estilos divergentes. Leonard claramente escolheu uma estratégia mais defensiva para a luta, procurou evitar o combate e se movimentou muito pelo ringue. Enquanto que Hagler tentava perseguir o oponente, mas de forma lenta e muito protocolar, acabou sofrendo demais com os contragolpes. “Sugar” Ray ganhou o combate porque soube lutar de maneira inteligente contra um adversário fisicamente mais forte que ele, mas que apesar disso era frustrado cada vez que tentava conectar qualquer coisa parecida com um golpe.


Nos primeiros rounds Leonard disparou boas combinações rápidas, de três a quatro golpes, enquanto que se protegia com sua movimentação constante. Além da vantagem técnica, Leonard soube como trabalhar o psicológico do oponente a seu favor, ora provocando Hagler abaixando a guarda, ora regendo a torcida a seu favor. Apesar do combate ter ficado mais parelho próximo ao 10º round, isso se deu mais pelo esgotamento de Leonard do que por méritos de Hagler.


Dessa vez resolvi colocar a pontuação acumulada round a round. Sem mais delongas, vamos à luta!


1º Round: Ray Leonard mantem uma movimentação constante ao redor do oponente e controla a luta, sempre mantendo uma distância segura. (RL 10 x 9 MH).


2º Round: Mais um round com vitória para “Sugar” Ray Leonard. O lutador dispara bons ganchos de esquerda e cruzados de direita, e sempre que Hagler tenta encurtar a distância Leonard faz uso do clinch. (RL 20 x 18 MH).


3º Round: Finalmente Hagler consegue encontrar Leonard ao encurtar a distância, mas este ainda leva vantagem com combinações rápidas de três golpes. (RL 30 x 27 MH).


4º Round: A estratégia de Leonard começa a cobrar seu preço. Não tem mais o mesmo fôlego dos três primeiros rounds, permitindo que Hagler encurte a distância. “Sugar” decide provocar Hagler ao brincar com a torcida. (RL 40 x 36 MH).


5º Round: Marvin Hagler definitivamente se encontra na luta. Sempre andando para frente consegue acertar diversos golpes duros em Leonard, colocando-o inclusive contra as cordas. (RL 49 x 46 MH).


6º Round: Esse round foi muito parecido com o anterior. Definitivamente “Sugar” Ray não consegue mais colocar em prática sua estratégia de movimentação constante, em contrapartida Hagler continua acertando bons golpes. Após a metade do round Leonard consegue equilibrar as coisas. (RL 58 x 56 MH).


7º Round: Hagler volta a sofrer nesse round mas consegue colocar “Sugar” Ray contra as cordas. No fim Leonard dispara golpes após soar o gongo. (RL 67 x 66 MH).


8º Round: Nesse round Ray consegue voltar para o seu jogo. Mantem o oponente à distância e vai controlando o combate assim. Nesse assalto ele ainda consegue disparar bons golpes. (RL 77 x 75 MH).


9º Round: O melhor round da luta, com ambos lutadores se golpeando abertamente. No entanto, Hagler é mais contundente, inclusive colocando Leonard por duas vezes no corner. (RL 86 x 85 MH).


10º Round: Parece que toda vez que Hagler vai empatar o combate Leonard consegue fazer seu jogo, controlando o oponente com boa movimentação e encaixando combinações rápidas de três golpes. (RL 96 x 94 MH).


11º Round: “Sugar” Ray Leonard sabe que não precisa mais se expor para vencer a luta, então passa o round provocando Hagler abertamente. Por vezes ele abaixa a guarda e projeta o rosto. Apesar desse comportamento ele consegue manter o round controlado. (RL 106 x 103 MH).


12º Round: Esse round pode ser resumido com Leonard fugindo do combate, apesar de disparar alguns bons golpes, enquanto Hagler tenta alcança-lo. (RL 115 x 113 MH).


Essa é a história de como, após três anos de aposentadoria, Ray Leonard, antes tido como o azarão, vence o indiscutível campeão mundial dos pesos-médios. Hagler ainda pediu por uma revanche, mas Leonard optou por aposentar-se novamente.

29 visualizações2 comentários

© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • Branco Ícone Google+